domingo, 12 de outubro de 2014

15. “Se é guerra que ela quer, guerra ela terá” – The big Apple




Quando a sessão de foto finalmente acabou, já era noite, as ultimas tomadas haviam sido feitas em uma ponte abandonada, não havia nada de bonito naquele lugar em particular, mas combinava com o toque rebelde das últimas roupas de Diego.
Acompanhei tudo de longe, tomando cuidado para que Selena não me visse em nenhum momento, pois, de acordo com o pensamento de Nicholas, se ela me visse ali, poderia tentar fugir, o que seria estupido, mas o mais provável, tendo em vista, que pelo jeito, não havia sido um sequestro ou um desaparecimento, ela havia fugido.

Aproveitei o tempo em que as fotos eram tiradas para pesquisar um pouco mais sobre o assunto, e foi só colocar o nome dela no internet, que apareceu umas duas reportagens, de sites pequenos, que vivem de noticiar acontecimentos que não chegam a grande mídia. Ali eles deram vários detalhes sobre seu desaparecimento, que de acordo com a polícia havia sido um sequestro, e não uma fuga como pude constatar por aqui. Eles não falavam como estava indo a investigação, apenas que tinham um suspeito, que era o ex-namorado dela, e que o estavam dando como foragido, já que não o encontraram para fazer um depoimento, também não se falava muito sobre ele, nem mesmo foto tinha, apenas dizia seu nome e idade. Lá tinha uma foto dela, um telefone de contato, caso alguém tivesse alguma informação que os ajudasse a encontra-la, e fim.

Seja lá qual o plano inicial dela, sem duvidas ele não estava funcionando.


Enquanto Nick guardava suas maquinas e Diego conversava com o responsável por esse editorial da revista, que, até então, havia acompanhado todo o processo em um silêncio e distancia incomoda; eu tomava coragem de ir falar com Selena, ela não havia entrado na tenda para se trocar ainda, e conversava com um cara, ele é bem forte, talvez fosse aficionado com exercícios físicos, ou trabalhasse com algo relacionado a isso. Não sei quem ele era, nunca o vi, talvez fosse seu empresário (apesar de não parecer entender muito sobre o assunto), ou fosse um amigo que a acompanhou nessa loucura, ou quem sabe o ex-namorado dela, já que não havia nenhuma foto dele no site, não posso garantir nada . Bom, fosse ele quem fosse, ela o conhecia bem e pareciam íntimos.
Esperei até que ela se separasse dele para ir se trocar, todo esse processo que fui acompanhada pelo apito de mensagens do meu celular, pois precipitadamente falei com Joe, não o disse onde ela estava, mas o que mandei deixou a entender que eu a encontrei, o que não é mentira, e agora o homem está completamente louco atrás de mais informações.

_ Selena. – chamei-a ao me aproximar. Ela se virou, para mim, surpresa, tentou disfarçar com um sorriso, mas seu olhar entregava o nervosismo. Eu esperava que ela falasse algo como “oi”, mas talvez o susto a tivesse paralisado. _ Podemos conversar? – perguntei. Ela demorou a me responder, talvez estivesse analisando suas opções ou ainda estivesse paralisada.
_ Eu preciso me trocar. – disse apressada.
_ Eu espero. – respondi. Ela engoliu o seco.
_ Eu vou demorar.
_ Eu não vou sair daqui sem falar com você. – disse.
_ Que seja rápido então. – cruzou os braços.
_ Você por acaso já pensou em sua família? – perguntei, indo direto ao assunto.
_ Não está sendo fácil pra ninguém ok? – defendeu-se.
_ Volte. Eles precisam de você, se é ser modelo que você quer ser, eu te ajudo, mas não faça isso com seus pais.
_ É só por eles mesmo que você quer que eu volte? – perguntou.
_ Não, sem você Joe não investigará a morte do meu pai.
_ E o seu pai, que está morto e nada pode mudar esse fato, está acima do meu sonho?
_ E o seu sonho é maior que toda a sua família?
_ Eu passei minha vida aceitando e sendo jugada por querer seguir meu sonho, está na hora de pensar um pouco mais em mim!
_ Um pouco mais ou só em você?
_ Não me venha com uma de santinha pra cima de mim, você fala assim porque sempre teve o que queria.
_ Eu quero meu pai agora, e eu não o tenho.
_ E nem nunca vai ter. – falou. Senti meu coração se encher de ódio e tristeza ao mesmo tempo. Ela sabia jogar pesado, e o fato dela nunca ter gostado muito de mim, parecia fazer isso bem mais fácil para ela.
_ E é por isso que hoje eu sei o valor que um tem. Você o está jogando fora...
_ Eu não estou jogando ninguém fora. – interrompeu-me. _ assim que eu ficar uma modelo famosa eu pretendo ajuda-los financeiramente.
_ E como você pretende virar uma modelo famosa tendo que fugir de todo mundo? Você sabe que seu caso foi parar na policia, não sabe? Que foi classificado como sequestro.
_ Como assim? Eu fugi, não fui sequestrada. – indagou.
_ Você é menor de idade, e aquele cara que estava te acompanhando me parece ser bem de maior. A polícia o qualificou como seu sequestrador, ele pode ser preso se for encontrado.
_ Isso é mentira.
_ Procure na internet então, vê se eu estou mesmo mentindo.
_ Isso é um absurdo, eles não podiam ter feito isso com ele, Jacob não tem culpa de nada. – então sim, era o ex-namorado dela, ou o atual, vai saber. Ela me pareceu transtornada ao perceber que todo o seu plano estava falhando.
_ Você poderia ter pelo menos ligado para eles, eles não estariam o acusando se você os tivesse dado alguma informação, pelo menos pra dizer que está bem, que esta viva.
_ Eu não posso voltar, eles vão me proibir de tentar de novo.
_ Eu juro que te ajudarei.
_ Não! Eu não vou voltar. E você não vai contar sobre mim a ninguém. – apontou-me o dedo na cara.
_ Sinto muito, mas eu já falei. – respondi.
_ Você não podia ter feito isso.
_ Você ainda pode mudar essa história Selena.
_ Você acabou de criar uma grande inimiga. – virou-se e seguiu até a tenda.

_ Pelo jeito a conversa não foi nada agradável. – disse Nicholas, chegando a meu lado, após alguns segundos.
_ Nem me fale.
_ Eu posso falar com diretora da revista, ela cancela o contrato em dois tempos.
_ Não acho que seja necessário.  A Selena é fugitiva e essa revista circula pelo país todo, no momento em que ela sair na capa saberão onde ela está.
_ Mas isso prejudicará a revista também.
_ Uma pergunta, se isso acontecer, você sairá prejudicado?
_ Não, eu trabalho para outras revistas também, essa é apenas uma.
_ Pois bem, a Selena disse que eu criei uma grande inimiga, mal sabe ela que eu também posso ser perigosa quando quero.
_ Demi, você não está pensando em deixar que isso aconteça não é? Você não precisa fazer isso. – Nick tentou ponderar.
_ Se é guerra que ela quer, guerra ela terá.

Continua

Como prometido, capítulo postado, foi meio pequeno e fraquinho, mas eu estou tentando ir melhorando aos poucos, logo voltarei a postar capítulos maiores e de melhor qualidade.
Quem vai no show das meninas hoje em? E quem já foi? Bom, como estou sem dinheiro não pude ir a nenhum, mas espero que elas voltem algum dia e que eu possa ir.

Bjsss

3 comentários:

  1. Aah eu nao fui :/
    Moro longr e nao tenho grana pra isso :'(
    Posta maiis...

    ResponderExcluir
  2. Posta maais *-*
    poor favoor
    -lili

    ResponderExcluir
  3. Posta maais *-*
    poor favoor
    -lili

    ResponderExcluir