sábado, 15 de março de 2014

15º Capítulo “Give me Love” – Entre o Céu e o Inferno


Música Give me Love de Ed Sheeran, sugestão da leitora Kika

Havia um murmurinho vindo da sala de refeições, eu deveria ser o último a chegar, mas não porque tivesse acordado mais tarde que dos outros dias, mas sim, porque não ganhava coragem de enfrentar minha família novamente, depois da revelação e da briga da noite anterior, toda vontade de estar junto a meus pais e até mesmo o meu irmão, pareceram evaporar.
Assim que cheguei fui recebido com olhares nada agradáveis (mais por parte da minha mãe do que do resto) e um silêncio mórbido.
Minha mãe punha café na xicara de meu pai, isso sem desgrudar os olhos de mim, nem mesmo quando eu timidamente sentei-me entre meu pai e Noah. Mesmo assim, ela não derrubou nem uma gota de café fora da xicara, parou de por no momento certo, já deveria estar treinada, fazia todas as manhãs a mesma coisa, há mais de vinte anos.
_ Bom dia. – falei.
_ Bom dia. – respondeu meu pai. Em sua voz não havia mais irritação, apenas a mesma tranquilidade de sempre, Noah apenas acenou com a cabeça, provavelmente já sabia do acontecido, mas isso não parecia afeta-lo em nada, principalmente porque ele já desconfiava. Já minha mãe não me respondeu, parou de olhar-me e me ignorava com convicção.

_ Não poderemos ir à igreja amanhã, teremos que fazer uma celebração por aqui mesmo. – disse minha mãe com uma voz cortante. Meu pai não reagiu mal, mas Noah, juro ter visto um inicio de sorriso em seu rosto. Não que ele não goste de ir à igreja, o problema dele não é exatamente esse, mas sim o fato de ter que vestir terno para ir a igreja. Seu estilo molambento não se adaptava bem ao terno formal.
_ Não tem problemas, faremos com se fosse quarta-feira e leremos alguma passagem da bíblia.
_ Ultraje. – murmurou minha mãe. _ Isso não é um culto.
_ É o melhor que podemos fazer, mulher. – tentou consola-la.
_ Não, não é. – respondeu mal-humorada.
_ O pastor não irá impedir vocês que irei ao culto. – falei. Todos se calaram por um instante, minha mãe não iria responder-me, parecia resignada não mais falar comigo por um bom tempo.
_ Sua mãe teme os olhares de reprovação. – respondeu meu pai em seu lugar. _ A comunidade se sensibilizou com o sofrimento de Rachel. – concluiu. Bom, era melhor assim, Rachel receber carinho e apoio de todos...
_ Se eu não for junto, talvez isso não aconteça...
_ Joseph, oramos juntos desde antes de você nascer, não vamos abandona-lo assim.
_ Não seria abandono pai.
_ Já foi decidido, meu filho, vamos dar tempo ao tempo, logo voltaremos a frequentar aos cultos e festas como sempre fizemos, é só esperar...


O café da manhã havia sido desastroso, meu pai passou o tempo todo tentando amenizar a situação, enquanto minha mãe me jogava olhares de repreensão a todo o momento.
Dado isso, decidi que seria melhor ficar em meu quarto, nem mesmo almoçar fui. Claramente que após um tempo, Noah entregou-me um prato de comida em meu quarto. Não sei de quem foi à ordem para que a comida fosse-me entregue, mas eu preferia pensar que, em um momento de calma, minha mãe havia se preocupado e me mandado o de comer, não deixava de ser uma opção, mesmo que a de que meu pai, não querendo que eu morresse por inalação, tenha resolvido entregar-me algo, fosse a mais provável.



O dia parecia se arrastar vagarosamente. Liguei para Nicholas, conversamos um pouco e no final foi animador, ele prometera me dar apoio e ajudar-me caso fosse necessário, tipo, se eu precisasse sair de casa e Demetria fosse ter que sair de Las Vegas.
Se tudo desse certo no final, eu teria muito que agradecer a Nicholas, graças a ele essa história começou.

Depois dele, liguei para Demetria, que não me atendeu, quem falou comigo foi sua mãe, dizendo que ela tinha ido trabalhar, mas que havia esquecido o celular em casa. Ela falava comigo normalmente, sem nenhuma empolgação, mas também sem nenhum sinal de raiva. Novamente neutra. Deu-me vontade de pergunta-la como ela realmente se sentia sobre nossa relação, mas preferi ficar quieto, não sei se estaria preparado para uma negativa.




O barulho da porta se abrindo, vagarosamente, acordou-me dos meus pensamentos, já era mais de três da tarde, eu estava enjoado de ficar zanzando entre aquelas quatro paredes, sair talvez fosse uma boa, mas só se fosse para bem longe de Lewis, por aqui eu não teria sossego.

Para minha surpresa, não era nada que eu esperava; não que esperasse algo, Talvez fosse Noah me trazendo algo, meu pai tentando uma reaproximação, ou minha mãe, pronta para me agredir... Quem apareceu na porta era Rachel. Blusa rosa bebê, de botões, completamente abotoados e uma saia que ia até abaixo de seus joelhos, sem nenhum tipo de maquiagem no rosto e cabelos amarrados. Estava como deveria estar, sendo a filha do pastor. Simples, sem nada que chamasse atenção ou que despertasse pensamentos impuros nos outros, principalmente nos homens.
_ Olá Joe. – disse, sem se aproximar muito. _ Precisamos conversar...



_ Você precisa entender; ontem eu estava arrasada, foi um choque muito grande, mas eu parei para pensar nessas últimas horas, e estou bem mais calma.
_ Eu não tinha a intenção de te machucar, você sabe isso, não sabe? – perguntei.
_ Você não é uma má pessoa. – falou após hesitar um pouco.
_ Você não crê em mim?
_ Joe, eu estou tentando pensar que foi o melhor que você poderia ter feito, mas não, eu não consigo.
_ Seria injusto casar com você se eu não te amasse.
_ Porque você não me disse antes, seria tão melhor se essa história não tivesse chegado tão longe...
_ Eu... – hesitei. _ Foi nessa viajem que conheci essa pessoa, quando voltei já estava nas vésperas do casamento, eu não consegui fazer nada, eu pensei que eu poderia continuar com isso, mas não deu. Eu não podia fazer isso com você nem comigo. – falei.
Agora estávamos sentados na sala de refeição, teoricamente minha mãe e meu pai e Noah estão em seus respectivos quarto, respeitando meu espaço junto a Rachel, porém eu tinha quase certeza que minha mãe escutava tudo atrás da porta.

Na nossa frente duas canecas preenchidas com o café fraco que eu tinha acabado de fazer. Exagerei na água, mas Rachel não pareceu se incomodar com isso, no fundo nem eu, prefiro doce que amargo.
Rachel olhou para baixo, com a caneca entre as mãos, um fio de fumaça saia da caneca.
_ Quando eu dizia que te amava, eu nunca menti.
_ Se você me amasse de verdade, eu teria sido suficiente para você. – falou, senti uma amargura em sua voz. Calei-me. _ Eu disse que iria lhe deixar em paz, viver sua vida, esperar e tentar te esquecer, mas... É tão difícil. – sua voz falhou. _ Eu passei a noite inteira pensando... Em você... Em nós... No que seriamos...
_ Você vai encontrar outro alguém. – falei, depois de um tempo em silêncio, provavelmente não era a melhor coisa a se falar, mas eu tampouco sabia como reagir.
_ Você não me entende, não é? – perguntou claramente frustrada. _ Eu não quero outro alguém. Eu quero é você. Eu já estou cansada de acordar sozinha naquela cama. Eu acordo e estico o braço, achando que vou te encontrar, mas não... Não há ninguém lá. Eu só queria que você me desse uma oportunidade para mostrar que eu posso te fazer tão feliz ela.
_ Você já me fez muito feliz Rachel, mas não se trata apenas só disso, eu não quero lhe iludir...
_ Uma despedida. – interrompeu-me.
_ O que?
_ Me dê amor como nunca antes. Porque ultimamente tenho desejado mais. Talvez eu devesse deixar você ir, talvez eu te ligue hoje a noite. – deu uma breve pausa. _ mas eu só quero te abraçar. Tudo o que eu quero é sentir o sabor dos seus lábios novamente, o calor do seu toque. Nem que seja pela última vez. Me dê amor como você daria a ela. – levantou-se de sua cadeira e se aproximou de mim. Eu fiquei paralisado onde estava. Eu podia sentir o leve perfume de rosas, o qual eu já estava tão habituado a sentir. Seus olhos estavam tão próximos dos meus, que eu poderia me ver refletido neles, sua respiração dava em meu rosto... _ Apenas me dê amor.
CONTINUA

Olá a todos, primeiramente quero dizer por que demorei a postar, o capítulo esta pronto desde sábado passado, mas a noite, antes de eu postar, meu carregador resolveu parar de funcionar e eu só fui perceber isso quando meu pc desligou por falta de carga. Recebi meu carregador concertado na quinta, mas como minha semana foi toda com trabalhos e provas para fazer, não entrei muito no pc, por isso não postei. Peço desculpas por isso.
Espero que gostem deste capítulo.
Bjssss

Kika: É, pode até ser que vão ficar, mas não vai ser tão fácil assim não... Como já foi dito, we’re one in the same 8) bjsss
Carine Santana: Ih pior que é mesmo, logo logo ela descubrirá e não vai ser nada legal... para o Joe, claro... e nem pra Demi... Jura que vc mora em Salvador? Que legal! Eu não participei do carnaval aqui de bh, mas disseram que foi bom, ainda assim, sem duvidas, o de Salvador pisa e esmaga o carnaval daqui kkkkk. Obrigada por comentar. Bjsss
Lulli Lovato: Sem problemas, fico feliz que esteja gostando e quando puder comente, mas quando não der, tudo bem, o importante e que leia e que goste. Obrigada por comentar. Bjss
Erii: kkkkk a música é bonita mesmo, uai já está pensando no casamento? Já tem pretendente em vista, em? >.< obrigada por comentar. Bjsss
Diana: Você está mais que desculpada, ainda mais que eu também não estou como santa nessa história, estou atrasada com todas as fics que leio e isso inclui a sua :\ mas eu estou com fé que conseguirei retomar meu ritmo de leitura o mais rápido possível. Que bom que você gostou dela, vou dar um fim legal para ela, ela é uma boa pessoa, não merece o sofrimento. Obrigada por comentar. Bjss
Shirley Barros: Bom, que o Joe está disposto a largar tudo, ele está, mas que vão tentar impedir, isso também vão, só nos resta esperar para ver como essa confusão vai se desenrolar. Também não sou muito chegada no carnaval, é uma festa bonita e tudo, mas não é meu tipo de festa. Respostas: Sim, atualmente estou escrevendo um, mas estou tendo dificuldades, pois tem muita ideia na cabeça, mas colocar tudo em prática está me deixando louca e fora que estou mais acostumada a escrever dramas e romances e no livro que quero escrever é romance e fantasia, e eu estou com medo de começar a viajar demais na fantasia e acabar parecendo que eu estava drogada enquanto escrevia kkkk ](eu não me drogo não tá?). Eu tenho 17 anos. Faço o terceiro ano do ensino médio. Acho Jemi fofo, mas estou na categoria dos que escreve sobre jemi por escrever... Obrigada por comentar. Bjsss. 

7 comentários:

  1. Pretendente já confirmado, só falta a idade e o diploma. Mas enfim..
    Joe= merda. Esse rapaz vai fazer algo que vai arrepender-se muito.
    Mas sei lá. Eu sou Jemi, mas essa é mais uma história Jemi que eu queria que não fosse. Quero

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que ele fique com a Rachel

      Excluir
    2. nenhuma historia de jemi vc quer que seja jemi engraçado não? todas você comenta assim meu bem...
      Alli

      Excluir
  2. Ptm cara ptm ,acho que vai dar bosta q kkkkk sei nao oh , sempre que leio um capitulo dessa fic me da um desespero sei la oh , medo de que nao termine bem '-' , emoçao exagerada sacas? Hehehe , fics me deixam viajando kkkkk cara eu amo romancea com mt drama '-' sei pq sou mt doida kkkkk obg por responder as perguntas : 3 , tenho 15 anos e eu sempre vou amar jemi , tipo eu shippava sabe? E eles eram lindos juntos e sempre que leio algo, assim ,eu so consigo ver eles :/ , eu gosto deles juntos mas nao sou daquele tipo que acha que eles vao voltar casar e ter filhos morar numa casa de frente pro rio adotar cachorros e tals hehehe ai to muito irritante hj , acho que é o sono , 3:35 da manha :) aaaaaai POSTA LOGO BJO

    ResponderExcluir
  3. mt legal esse ep !! pedido loco esse q a rechal fez rsrs joe numa sinuca de bico kkk bom ameeeeei my love ^^

    voltei a comentar... eu demorei a me atualizar na fic mas aki estou :-P

    poosta logoo

    ResponderExcluir
  4. Oiiiiiiii linda como vai?Desculpa ñ ter comentado antes,eu estava acompanhando.Mas meu tempo ficou tão corrido com alguns probleminhas q acabei por quase ñ ter tempo nem para ler,desculpe por isso.
    Irei continuar sendo repetitiva a hist. Continua maravilhosa,vc como sempre continua escrevendo perfeitamente.
    Agora vc me deixou chocada com esse pedido do joe?pior q eu acho q do jeito q ele é vai ficar com pena dela e ira ceder,e ai q vai ser o erro.
    Maaas espero q tudo acabe bem.
    Enfim continuo amaaaaaaando a fic,e vc continua divissima.saudade de comentar.

    ResponderExcluir